Natal/RN - Brasil,

Paroquia de Jesus Bom Pastor

JA slide show

Out20

Fiéis celebram 05 anos de Paróquia

A Paróquia de Jesus Bom Pastor, elaborou uma programação especial do dia 14 a 19 de outubro, para comemorar o aniversário de 05 anos de criação da paróquia. Neste domingo (19/10), data que celebrou mais um ano, o arcebispo da Arquidiocese Natal, dom Jaime Vieira Rocha, celebrou a missa que marcou o encerramento das comemorações.

De 14 a 18 de agosto, foram promovidas ações para festejar os 05 anos de paróquia e o II Congresso Eucarístico. Com apresentações Culturais, Parque de Diversões; e no sábado pela manhã tivemos uma Ação Social, que movimentou bem o pátio da Igreja Matriz naquela manhã.

“Parabenizamos os paroquianos pelos 05 anos de histórias e testemunhos de fé. Durante esse período, nossa proposta foi destacar a importância da igreja para a vida das pessoas que, agora, estão trazendo os seus filhos. Uma tradição que passa por gerações, mostrando os valores cristãos para as nossas vidas”.

Agradecemos a todas as equipes que trabalharam para realizarmos esta maravilhosa festa, agradecemos também aos paroquianos que participaram; tivemos momentos de muita espiritualidade e muita emoção, como a presença do Santíssimo todos os dias antes das celebrações, para adoração.

 
     
Out02

Nota sobre as eleições 2014

Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo,

Querido Povo de Deus,

Já se aproxima o dia 05 de outubro, quando somos convocados a escolher dentre os candidatos, pelo voto livre e soberano, o presidente da República, o Governador do Estado, um senador e deputados estaduais e federais, sobre os quais confiaremos os destinos do Brasil e do Estado pelos próximos quatro anos. Trata-se de um grave desafio que exige responsabilidade de cada eleitor. Neste instante, nos dirigimos aos cristãos, em especial, os católicos dos quais nos identificamos como irmãos e pastores.

Todos são chamados a assumir o seu lugar próprio no enfrentamento deste desafio cidadão. Assumi-lo com decisão, buscando amparo e luzes nos valores do Evangelho. À Luz desses valores temos a chance de fazer uma leitura mais adequada da realidade complexa na qual estamos inseridos.

Temos convicção de que atentos e fiéis aos valores que emanam do Evangelho, cada eleitor poderá agir e decidir, fazendo escolhas capazes de gerar novos rumos no mundo da política brasileira. Há um momento primeiro que não pode ficar fora da pauta do cidadão que se orienta pela indissociável relação entre fé e vida.

Trata-se de uma discussão ética, ampla e fundamentada, a respeito de candidaturas, programas de governo e representatividade. A sociedade espera de cada um de nós o testemunho da fé, que se traduz na vivência do cotidiano, que tem muito a contribuir para a transformação da vida, com incidências próprias no âmbito político e partidário.

   
Set29

Missa de 7º dia

A FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA:
A Igreja ensina que se deve rezar pelos mortos, para que se livrem, o quanto antes, das penas do purgatório (Não a culpa, pois todo pecado tem como cosequência: A Culpa e a Pena – Portanto o purgatório não é para a culpa que foi perdoada, mas para as penas que se instalaram na alma, e precisam ser purificadas para poderem entrar no céu )

DETALHE: Quem está no purgatório já está com a salvação garantida , pois condenados e réprobos não vão para o Purgatório, mas para o inferno.

E a justiça de Deus é perfeita, pois assim está escrito:  Mateus 5,26: “Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares até o último centavo”.

A DOUTRINA SOBRE O PURGATÓRIO É BÍBLICA:
A purificação é necessária para adentrar ao céu: Hb 12,14; Ap 21,27.
Agonia temporária: 1Cor 3,15; Mt 5,25-26.
Cristo pregou para seres espirituais: 1Pd 3,19.
É um estado intermediário de purificação: Mt 5,26; Lc 12,58-59.
É uma realidade entre o céu e a terra: Mt 18,23-25; Lc 23,42; 2Cor 5,10; Fl 2,10; Ap 5,2-3.23.
Graus de expiação dos pecados: Lc 12,47-48.
Alguns pecados são perdoados e outros não serão perdoados nem aqui nem no mundo vindouro: Mt 12,32.
Nada de impuro pode entrar no céu: Ap 21,27.
Salvação, mas como pelo fogo: 1Cor 3,15.
Sofrimento extra: 2Sm 12,14; Cl 1,24.

1)- A missa de sétimo dia se fundamenta no texto do livro dos Macabeus, da bíblia SEPTUAGINTA, que foi a bíblia usada pelos primeiros Cristãos,os apóstolos e o próprio Cristo.Neste livro deuterocanônico, Judas Macabeu ordena que se façam sacrifícios no Templo de Jerusalém pelas almas de seus soldados que haviam morrido numa batalha, por terem pecado levemente contra Deus:

 


Pedido de Oração

Horário de Missa

Comunidades

Fale com o Padre

Informativo
O BOM PASTOR


Memória
RELIGIOSA

 

"

1Pe 3:22

"O qual está à destra de Deus, tendo subido ao céu, havendo-se-lhe sujeitado os anjos, e as autoridades, e as potências. "


Estatísticas do Site

Membros : 4
Conteúdo : 363
Links da Web : 6
Visualizações de Conteúdo : 207354
Nós temos 207 visitantes online